quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Poesia Perfeita!


Lembra-se do dia que fiz uma poesia perfeita?
Ela era linda
Falava...
Dos meus sonhos!
Tinha letras roxas
Com um morango ao lado do chocolate
Todo mundo gostou...
Lembra-se?
Fiquei rindo...
Emocionado, confesso
Mas é que só de imaginar...
Tu podes imaginar como me senti?!
Aquele foi um momento único
Sublime na sua essência
Queria que essa fosse à tendência do futuro
Mas após perceber que você não...
Percebia como eu me sentia
E se preocupava apenas com seu ego
Desanimei
Afinal, qual era meu mal?
Confuso eu fiquei...
Mas agora aprendi
Que minha poesia perfeita...
Xiii... Acabou a caneta! :S

32 comentários:

Poquiviqui disse...

bacana o poema... de verdade
mas o final eh o melhor!
hauhauah!
maldita bic!!

Henrique Botarelli disse...

boa para se refletir!

:)

http://henriquebotarelli.blogspot.com/

Fernando Gomes disse...

compra mais uma caneta e continua...


tava boa.
:D

hehehe

Hasso disse...

Não sou fã de poesia, mas esta eu gostei.

Augusto disse...

Muito show... Uma poesia muito bakana mesmo

Reginaldo Mercês disse...

Muito bom o blog .. Parabéns .


se puder da uma olhada ...gostamos de uma boa escrita como vc ...Aqui somos um grupo.
http://uniaodepalavras.blogspot.com/

Mari disse...

Haha, tava esperando mó final comovente, q nada... hihi Legal teu blog!

www.marikinhas.blogspot.com
www.marikinhasnacozinha.blogspot.com
To começando, se puder dar uma força...

Olhar disse...

As vezes a vida é assim mesmo, podemos fazer algo surpreendente e ninguém tem tempo, vontade ou interessa, talvez até consideração, para notar...as pessoas estão muito preocupadas com o próprio ego, não generalizo, mas que algumas são assim, ah, são mesmo...
não sei se interpretei teu texto de forma correta, mas gostei
abraços

Gran Magic Carmesin: Nat Valarini disse...

Boa noite Dudu!

Eu gostei do poema, algo que sempre me cria muita expectativa é o final e acho que o seu foi surpreendente, gostei.

Nem tudo blog de poemas consegue captar a essência do bom poema, o seu tem algo que é ímpar... muito bom!

Bjoks!

http://garotapendurada.blogspot.com/

David disse...

Adorei o final do poema, bastante criativo.
Um abraço,
David.

http://valacomum.wordpress.com/

historia&historias disse...

viva a poesia viva o maccaca

Vanessa disse...

Achei sua poesia engraçada, desde o momento que vc fala da tinta roxa... pega outra bic e continua escrevendo, tava legal... eu gosto quando sai um pouco do esperado e tem final inusitado, parabéns!

Bjo!!

30 e poucos anos. disse...

Acabou a tinta ???
hahahaha...boa

Priscila Gomes disse...

Legal a poesia, o blogger...

caneta nova na mao e bola pra frente, né!
rs

bjus
visite o meu tbm:
http://achomuitacoisa.blogspot.com/

A.Jay disse...

café é bom quando quente
leite é bom quando gelado
eu te amo.
_______________________
www.aerson.blogspot.com

rosangela disse...

Que da hora .. rsrs
Sério mesmo gostei muito .. ficou muito boa ..

Abç.

Pensando bem... disse...

lindo!
adorei
parabens!
abçs
http://purifikarte.blogspot.com

Ana Gabi disse...

Muito legal e irônico, viu?!

Adoro poemas metalinguísticos!

;)

Leonardo Dognani disse...

achei bem descontraído, joga pra um lado, joga pro outro, e quando vc vai ver descambou p lado q vc menos esperava rsrsrs
=)

abraços.

toncomn disse...

eu ja fiz uma poesia que terminava assim koasokasoksa

Leandro de Souza disse...

muito legal mesmo o poema so de bola

http://eunodivan.blogspot.com/

By melrym disse...

kkkkkkkkkkkkkk
amei o final




http://melrym.blogspot.com/

Dtescom.blogspot.com disse...

Realmente uma bela poesia. O final é da hora hauahauahau.

TransGreSSivaS disse...

Adorei!

Passa lah no meu!

http://transgressivas.blogspot.com/

Livia Queiroz disse...

Muito bacana o poema...
Vc escreve de maneira ímpar...
Adoro seus poemas.


Ja Aceitei o desafio.
Vou pensar em algumas coisas e assim q sair o poema eu te aviso!

bj

Edu França disse...

O Final está fabuloso!

Leonardo Dognani disse...

no poema da Criança no lago, é como a vida é, acima de qualquer moral humana, simples. Nesse poema, a morte da criança, q simboliza a pureza em nossa sociedade, é inevitável uma vez que ela entra num lago sem saber nadar. Pois assim é a vida, sem distinção de bem e mal, apenas de causas e consequencias^^
A criança, por mais pura q seja, irá morrer, e isso não é ruim, faz parte da vida =)

Verônica disse...

Show de bola o poema!
Quando quiser uma dica sobre saude e fitness é so visitar meu blog.
Bjs

www.saudeefitness.blogspot.com

ºDreº disse...

[suahsahuhs~]
Gostei.
Caneta bonita essa da foto neh?
suahsaushuhs
POesia bem legal.

Beijos
:*

Bruno Battousai disse...

Muito bom cara!

Popoka disse...

Vixe que Final XD, Esperava outra coisa

Wander Veroni disse...

Tem um professor daqui de Minas que fala que não existe poesia perfeita, mas sim o clima perfeito para saborear uma poesia. Até concordo: existe dois viés, um de quem fez o texto e quis se expressar e daquele que lê e se identifica.

Abraço,

=]

-------------------
http://cafecomnoticias.blogspot.com