quinta-feira, 13 de novembro de 2008

O limite da Realidade


Nós, seres humanos confiamos em nossas próprias experiências e conhecimento. Nos prendemos fortemente a elas e a damos o nome de "Realidade". No entanto esses elementos são dotados de fragilidade tão evidente que acabam por tornar a Realidade uma "ilusão subjetiva".

O que nos leva a seguinte idéia de que vivemos em uma Realidade, muitas vezes semelhante, mas com peculiaridades únicas, sustentadas por nossas próprias conclusões. Essa subjetividade é construída por nossos sentidos, que de uma forma simples, podem ser encarado como uma compactação da verdadeira "Realidade".

Para exemplificar o que estou falando,imagine o mapa do Brasil. Esse mapa não é o território brasileiro, mas sim uma representação do território. O verdadeiro território é infinitamente mais complexo e abrangente, contendo mais informações que qualquer mapa poderia carregar. No entanto, o simples fato dos nossos pensamentos estarem inseridos nesse cenário faz com que eles se tornem real e presente, ou seja, que eles existam.

Sendo assim a representação da Realidade em cada um de nós interage uma com as outras modificando-as, criando parte dessa Realidade absoluta e formando uma teia que compõe as relações humanas, o que chamo de Realidade Social Comum.

Isso me leva a crêr que toda "realidade" é parcial e incompleta assim como todas as "verdades".

Quais as verdades que regem o seu mundo?

Arthur Felipe S. Farias

7 comentários:

Daniel A. S. disse...

Texto maneiro, comcordo plenamente que a concepcão de realidade, de conciência varia um pouco de pessoa para pessoa.

Um abraço!

http://daniel.a.s.zip.net

Luciana disse...

Realmente a concepção de realidade (e de todos os demais conceitos), variam de pessoa para pessoa. Gostei do texto, apesar de que, se explorarmos o assunto, poderemos ter matéria para várias páginas.

abs

rosangela disse...

Muito bom o texto .. e faz refletir sobre varias coisas ..

Gostei mesmo ..

Abç.

Mágico Richard disse...

Gostei muito do seu blog, muito bom mesmo, parabéns pela imensa criatividade. mágico Richard – mágico, para eventos, mágico para festas, mágico para feiras, mágico para convenções – mágico-mágicos

Mágico Richard disse...

Gostei muito do seu blog, muito bom mesmo, parabéns pela imensa criatividade. mágico Richard – mágico, para eventos, mágico para festas, mágico para feiras, mágico para convenções – mágico-mágicos

DuDu Magalhães disse...

Por vezes pensei sobre a realidade, sobre o medo, o medo da 'verdade'. Penso que é tão complexo esses 'símbolos' [semiótica] que representam essas realidades, essas verdades, todas relativas...

A verdade que rege meu mundo é: Reflexão com Ação!

Abrass

piau disse...

Parabéns, a você Artur e a todos que pela coragem de postar o que pensam. Não importa o assunto, se o texto é bom ou não, não tenham medo(limitador de verdade, de realidade e de possibilidade de crescimento), escrevam profundamente ou não, escrevam.

Um beijo no Coração
Amaury