terça-feira, 14 de outubro de 2008

Ventos da Inconsciência


Fui invadido por pensamentos de competência peculiar, e de modo demasiado me fez replicar, que nas constantes indagações que sofri até então, submeto a duvidar de meu coração.

Hoje não mais importa, nem que outrora se intensificava na minha ansiedade de querer respostas, e nas chamadas perdidas me revisto nas crises, que foi feito por você.

Ah! Não queria mais dizer a verdade, nem tampouco trair meus sentimentos, na subsistência da verdade de ser sincero perante o mesmo, crio ondas que me afundam nos lagos que antes adorava nadar.

Queria escrever palavras adequadas, sentir que na realidade não me perdi sendo consumado por prazeres relativamente momentâneos, e mesmo que fora, não importa, hoje....hoje não vale mais a pena sofrer, pensar e caminhar sem ao menos ter uma estrada para que se possa sentir aonde se quer pisar, no entanto, ontem, foi diferente, sentia a brisa no meu rosto, sentia o prazer de degustar o tempo sem ao menos que o badalar do relógio se flexionava em direção noutro ponteiro.

Queria sumir, queria gritar, queria dizer que sempre quis te amar, mas na realidade me vendo no espelho noturno, hoje está embaçado encoberto pelo abismo de um distante futuro.

2 comentários:

ºDreº disse...

Verdade q eh seu niver domingo?!
Q bacana!
POw, domingo passa lah no meu blog intaum.

30 e poucos anos. disse...

As vezes os sentimentos são inexplicáveis e tudo fica nebuloso.