quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Meu Mundo Imaginário 

Fechando os olhos...
Visitei lugares que eu nunca pensei
Que pudesse conhecer
E de fato são maravilhosos.
Visitei mares de águas cristalinas
Praias de areias branquinhas
Visitei campos floridos
Florestas e clareiras
Montanhas de neve
Senti o gosto de pular bem alto
 E a sensação de devagar cair
Corri em bosques
Mergulhei em oceanos
Neles contemplei maravilhas
Senti a liberdade de perto
Voei dentro do meu próprio ser
Senti o cheiro de belas flores
Encontrei a felicidade cara a cara
Ela me mostrou
Que está mais perto do que se pode esperar
Caminhei então, em bosques 
Tomados pelas sombras de belas árvores
Senti meu rosto rasgando o vento
Senti o cheiro da terra molhada
O gosto de andar na chuva...
Senti o apertar de um abraço
O gosto da água
A delicadeza de uma flor...
Contemplei a terra do alto
Cheguei as nuvens
E no segundo seguinte 
A noite chegava esplendorosa
E na areia da praia
Contemplei as estrelas.
Dormi...
Acordei olhando para o sol
Senti sua energia vir a mim
Senti a vida de uma maneira 
Que nunca me pareceu possível
Senti que o mundo é cada vez mais de Deus
Do que dos homens
E no final
Quando você finalmente me alcançou
Do penhasco
Admiramos o pôr-do-sol~~*

 

10 comentários:

Thierre Januth disse...

QuandoO fechamos Nossos Olhos nos Teleportamos para Um mundoO que esperamos e ele espera de Nois

LindoO Poema

Me Visita Tb

http://thierre-januth.blogspot.com/
Espero que Goste

Se quiser Me Add no Link e te ADD tb

transeuropeexpress disse...

Parabéns! Mas ainda precisa melhorar no que diz respeito a parte poética msm....a não ser q seja sua intenção seja só vomitar aquilo q tem vontade....não sei o que pretende...mas se quiser ser Poeta precisa melhorar ainda....
Mas está no caminho certo!

Esse blog do meu link não é de poesia, mas se quiser conhecer o meu trabalho...e trocar algumas idéias...

meu acervo é http://eletricbloom.wordpress.com

e meu fotolog é

http://www.fotolog.com/lights_and_music

abraços!

blog disse...

Neruda tem um poema parecido, embora dispensasse a figura divina. Para ele, Deus nada tinha a ver cm o mundo.
"Penhascos" são belas metáforas.

PequenAprendiz disse...

Que lindo!
Tenho o mesmo conceito que você, ao admirar o mundo e todos os seus encantos, longe dos estragos da humanidade, é tão fácil sentir Deus em tudo.

Um beijo!

http://pequen4prendiz.blogspot.com/

Rosangela disse...

Simplimente lindo .. e leva a reflexão de sobre varias coisas da vida...

Parabéns ..

Abç..

Beline disse...

Ultimamente poesias só pela net, quando me deparo com algo que valha a pena fico feliz.Obrigado!

30 e poucos anos. disse...

É um homem realizado ... !!!

Kacau disse...

Vai lá no meu blog que tem um presente pra vc!

http://www.messnatural.blogspot.com/

Fábio Flora disse...

Muito bom! Invista na poesia, rapaz!

Gisa disse...

Eu gostei... embora não sei se poeticamente está correto (porque não entendo nada de poesia), o texto conseguiu me fazer sentir todas as sensações que descreve... (terra molhada, sol no rosto, etc). Se era essa sua intenção, você conseguiu!
Parabéns