domingo, 24 de agosto de 2008

Fragmentos do Amar

Fragmentos do Amar
(dedicado para Bruna GIERGOWICZ)




Cantemos o amanhã em vozes dilaceradas, cuspindo nossos sonhos em noites trovejadas.
Cantei o dia pensando que amanhã ouviria sua voz, porém me enganei em ver que o silêncio foi feito por ti.
Escrevi promessas em longo prazo, me perdi no tempo e espaço, inalcançável crendice feita por minha fé, ainda na esperança de me encontrar em pé.
Em dúvidas pedantes feitas pelo meu coração palpita nervoso na eterna ilusão, os olhos abertos em caminhos noturnos, ainda pressinto dar a volta ao mundo.
Mesmo distante estou perto de ti quero que sinta isto por mim, mastigado pelo desejo dos encontros desencontrados sei que um dia estarei ao seu lado.
Delírios do amanhã sussurrados pelo querer, mas viver de prazeres é pior que morrer.
Preso pelo labirinto de um circulo do contrário, aonde todos os caminhos me levam ao mesmo resultado.
No entanto não há Nada que possa ser feito, prefiro viver ao morrer no deleite.
Delimitando meus sentimentos em fragmentos do amar, mas o amor não dá pra se fragmentar. Então deixo a vontade os sentimentos a mostra, para que no futuro eu encontre respostas.
Porém não há como demonstrar ou descrever, porque o amor deve ser sentido também por você.
É melhor sentir Tudo do que Nada Sentir e eu sei que isso acontece assim. Na ausência aquecida dos minutos apagados talvez o relógio esteja atrasado.No encanto dos cantos perscruto o silêncio que me envolve a ti a cada momento, em flores partidas rompidas ao tempo, a tua presença não fará parte de um esquecimento.

2 comentários:

ºDreº disse...

Nossa... ngm dedica nada para mim.
Fiquei até um pouquinho triste hhehehehehehee.
________________
Tô cum um pouquinho de pressa, depois eu comento mais aqui.
Meu computador ta travando de mais hehehe.
Postei texto novo.
Vai lá ver.
Beijos

DuDu Magalhães disse...

Suas palavras tocam a alma de quem lê!