domingo, 31 de agosto de 2008

Enquanto isso na prova do Enem 2008...

- Posso ir ao banheiro?!
- Pode sim!
- Você vai entrar, comigo?
- Não!
...
- Hã... é proibido passar 'cola', ainda mais pelo celular. Sabia?!
- Sim, mas não tô nem ai... Não gostou?! Se me dedurar eu te mato!
- :O :S
- Que cara de espanto, aconteceu algo?!
- Não!
...
- Posso ir embora?
- Pode!
- Tchau!

"Acordem e progresso!" - Carlito Maia


Ps: Descobri que sou um covarde ético! :(

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Será que ela vendeu?!

Era uma vez uma menina linda, que vivia feliz em uma cidadezinha do interior. Ela foi crescendo e se apegando a tal felicidade que, mal sabia ela, era apenas ilusão. Tinha pensamentos e sonhos como às outras crianças e, por vezes, ficava entediada em viver na mesmice. Certo dia ela escreveu uma belo romance na sua mente, ingênuo como aquele olhar frente ao espelho que via apenas as coisas boas do ser humano... Com o passar do tempo, ela foi descobrindo que idealizar amores perfeitos não trariam uma vida de 'felicidade', que agora ela, já se punha à questionar. - Mas o que é essa tal felicidade, afinal? A resposta nunca vinha, então ela começou a ter desilusões, pois, os sonhos de criança ficaram só na lembrança. Depois de um longo tempo reverenciando o amor, resolveu olha-se no espelho novamente. Viu então, que deveria acostumar-se com o fracasso, que nunca conseguiria realizar os seus sonhos infantis, sentiu a verdadeira essência da morte passando ao seu lado, refletida no espelho, então ela aprendeu... Que não conseguiria entender essa tal ‘felicidade’, e que para tê-la em sua vida, deveria vender sua alma para o diabo... Será que ela vendeu?!

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Palavras

Sempre falo com meu coração
Que bombeia inspiração
Correndo na minha veia
Palavras estão
Leia-se:
“Veia da palavra”
É assim que escrevo
Dizem que tenho
Uma veia poética
Que penso: fora perdida com a ética?!
Morte aos sonhos, então!
Vivo as palavras
Sinto as palavras
Como as palavras
Engordo!
Estou gordo de tanto comer...
Palavras
Sem digerir
Sonhos...
Que morrerão junto com minhas...
[Palavras!]

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Horário Eleitoral a hora de rir começou!

Começou o horário eleitoral gratuito na TV e no rádio e com ela a velha estória que conhecemos... Acredito que este momento que os candidatos supostamente têm a oportunidade de mostrar as suas propostas não acontece de verdade, o horário eleitoral virou sinônimo de comédia, veja neste link alguns candidatos no mínimo bizarros http://br.youtube.com/watch?v=qsqnqaOfE_g&NR=1 vejam vele a pena.

Existe até alguns candidatos com boas propostas, mas não possuem a oportunidade de demonstrá-las muitas vezes pelo fato de estarem em um partido com pouco ou melhor quase nenhuma expressão. Outro fato que também dificulta a nossa identificação dos bom candidatos é o tempo, o áudio dos partidos mais pobrezinho é muito ruim.

Na verdade, particularmente acredito que o horário eleitoral não ajuda ao eleitor a decidir o seu voto, não da verdadeiramente para você conhecer o candidato. E você acha que o horário eleitoral ajuda o eleitor decidir o seu voto?

Seria interessante mudar essas proposta de divulgação dos candidatos quem sabe um site na internet onde todos os candidatos pudessem expor as suas proposta em um mesmo padrão, com direito a utilizar os mesmo recursos tecnológicos, ou um jornal gratuito que seria distribuídos em pontos estratégicos com as propostas e uma breve história dos candidatos. Talvez poderia da certo, mas é fundamentalmente importante dar oportunidade igual para todos.

Bom até o próximo post. Abraços para todos.

Por Pedro Junior


domingo, 24 de agosto de 2008

Fragmentos do Amar

Fragmentos do Amar
(dedicado para Bruna GIERGOWICZ)




Cantemos o amanhã em vozes dilaceradas, cuspindo nossos sonhos em noites trovejadas.
Cantei o dia pensando que amanhã ouviria sua voz, porém me enganei em ver que o silêncio foi feito por ti.
Escrevi promessas em longo prazo, me perdi no tempo e espaço, inalcançável crendice feita por minha fé, ainda na esperança de me encontrar em pé.
Em dúvidas pedantes feitas pelo meu coração palpita nervoso na eterna ilusão, os olhos abertos em caminhos noturnos, ainda pressinto dar a volta ao mundo.
Mesmo distante estou perto de ti quero que sinta isto por mim, mastigado pelo desejo dos encontros desencontrados sei que um dia estarei ao seu lado.
Delírios do amanhã sussurrados pelo querer, mas viver de prazeres é pior que morrer.
Preso pelo labirinto de um circulo do contrário, aonde todos os caminhos me levam ao mesmo resultado.
No entanto não há Nada que possa ser feito, prefiro viver ao morrer no deleite.
Delimitando meus sentimentos em fragmentos do amar, mas o amor não dá pra se fragmentar. Então deixo a vontade os sentimentos a mostra, para que no futuro eu encontre respostas.
Porém não há como demonstrar ou descrever, porque o amor deve ser sentido também por você.
É melhor sentir Tudo do que Nada Sentir e eu sei que isso acontece assim. Na ausência aquecida dos minutos apagados talvez o relógio esteja atrasado.No encanto dos cantos perscruto o silêncio que me envolve a ti a cada momento, em flores partidas rompidas ao tempo, a tua presença não fará parte de um esquecimento.

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Furar fila, pôde!

Estou perdido na selva dos meus pensamentos, me tornando uma vitima fácil das circunstâncias alheias ao destino obsoleto que me persegue em noites de dias incertos ao relento sem sabor de ventanias do sul, no oeste sigo pela linha do Equador buscando a verdade dos senhores da lei, que vivem acima das regras formatadas pelos mesmos, onde cabe aos meros menos favorecidos seguirem, cabisbaixo.

Em uma sociedade oprimida que foi dirigida pelos nossos estímulos, lançamo-nos na busca de soluções que já foram encontradas por nós, entretanto, pelo receio de vivermos num labirinto de corrupção, nos acomodamos ante nossos lares, entregando-nos ao ‘lirismo’ de nossos sofrimentos.

E, assim seguimos, nos sentindo incapazes de mudar algo. Ah, como seria fácil se tomássemos consciência de que tudo que precisamos está dentro de nós, mas temos medo de tudo, principalmente do incerto, que nos domina sem que haja uma sequer uma resistência, luta armada eu digo, mas que armas usar?! Talvez compraremos armas de alta sofisticação, ou daremos a nossas crianças uma sólida educação, para que num futuro em longo prazo eles possam elaborar projetos de bombas nucleares, e minimizar nossos temores externos, mesmo cientes que nosso egoísmo faz-nos perder em Sistemas feitos por nós e resultados em 'lucros administrativos' lançados em cofrinhos externos e internos de Leis que outrora eram vigentes em nossa sociedade.

Surge então uma solução: Vamos Acabar com essas leis mesquinhas que só beneficiam a ‘elite’. Mas, como fazemos isso?! Comece pensando na corrupção, não digo ‘as “grandes corrupções”, mas as pequenas, essas, que você comete, ou vai me dizer que não?! –O messias voltou- [Risadas Irônicas]

Furar fila, pode!...

(Inúmeras coisas que ‘pôde’)

Ser otário também, pode?!

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Decaída Submergida

Imagine acordar e sentir um vazio denso e eterno?
Imagine viver numa angústia que se perde pelos simbolismos criados por você mesmo?
Imagine tentar imaginar que de Nada adiantará viver o ontem sabendo que poderá se perder amanhã, e após o seu último acordar viu que Tudo foi uma mera imaginação?
IMAGINE!!!!!!

Imagine viver só de felicidade, colocar os egoismos de lado e enxergar as pessoas como pessoas, e não como abstrações feitas pelo nosso coração?
Imagine entender que tudo advém de um efeito que foi ocasionado por nossas causas, e o hoje não será o reflexo de amanhã, muito menos será evidenciado pelos males do ontem?
Imagine caminhar por estradas não antes percorridas, e encontrar vestigios de um novo amanhecer?

Imagine viver o prazer momentâneo e sentindo que deveras, ele pode ser eterno?
Imagine amar alguém e ser amado na mesma proporção, não havendo brigas, e sim, exclusivamente a Perfeição?

Imagine dizer ‘obrigado’ todos os dias e receber em troca um belo sorriso que você levará pelo resto do dia?

Imagine encontrar pessoas queridas, ou não as encontrando possa ter oportunidades de encontrá las em outros hrizontes que você outrora não tinha visto?
Imagine imaginar o conceito de felicidade numa Ação única que se manifesta pelo seu convívio de viver?

Imagine, mas, se ficar só na imaginação, quando que haverá a ação?
Imagine:Viver é sofrer pelo prazer de ser feliz?

OBS: Não estou dando referência ao John Lennon

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Sorria sempre!

Sorrir é poder doar um pouco de alegria

Sorrir é dizer eu te gosto

Sorrir é o nada que o rico pode oferecer

Sorrir é o tudo que um pobre oferecer


Um sorriso pode baixar a sua pressão sanguinea

O sorriso produz no cérebro a serotonina, hormônio responsável

Pela boas sensação

Sorria pelo simples fato de você estar vivo

Sorria pelo fato de você ter amigos de verdade

Sorria pois a cada amanhecer você pode lutar pela sua felicidade

Sorria pois ainda podemos admirar as coisas maravilhosas que Deus criou


Sorrir é uma aventura

Sorrir é viver a vida intensamente

Sorrir é um estado de paz interior

Sorrir é ser generoso


Sorria mesmo que uma pessoa te negue um

Sorria para ele e diga que ele é especial

Pois geralmente quem nega um sorriso é quem mais precisa de um

Sorria para a vida, e viva a vida!!


Por Pedro Junior

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Pretérito do Perfeito

De todo sofrimento imposto que é verdade, traga rosas vermelhas numa noite sem altares.
Em virtude do correto, em opostas situações limito minha vida a fazer interrogações.
Não há dúvida pelo querer, nem sentimentos a revelar, castigo meus olhos em ti sem ao menos eu enxergar.
Enlouquecido pela dor da saturada nomeação, investida pelos ares de sua respiração.
Fatigado pelo crime que foi feito pelo nada em jóias perdidas que foram todas encontradas. Inúmeros quereres do alvorecer ao crepuscular dos dilúvios saturados a você restaurar.
Efêmera vida de sua pálida imagem, em espelhos turva encontro à verdade.
Verei morrendo minha dor do vir a exaltar em encostas machucadas quero por ti rezar.Minha fé não tem Verdade, nem Divino lugar, mas de tanta saudade sei que pro inferno vou vir a deitar.

Jhonny Embetterment

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Morador de Rua

Semana passada voltando para casa eu observei um morador de rua fuçando o lixo, na certa estava procurando comida, latinha ou algo do gênero para vender, e estava passando pela rua uma mulher com uma menina de aproximadamente sete anos e quando a mulher se aproximou do morador de rua puxou a menina, e aparentou um rosto de medo, de desprezo, de nojo... A menina olhava nos olhos do morador de rua como que se quisesse dizer uma palavra amiga ou algo do tipo, mas a mulher não deu oportunidade.

Enfim o que eu quero dizer é que esse tipo de preconceito, certo medo, nojo contra os moradores de rua que a maioria da população tem, parte de casa, da influencia de pais, amigos mais velhos, tio, tia, dos familiares de forma geral. Aprendemos desde cedo que o mendigo, o morador de rua, o bêbado, o drogado são sempre sinônimos de perigo, violência.

No entanto nem sempre isso condiz com a realidade, muitas vezes essas pessoas precisão apenas de um pouco de atenção, carinho. Uma pesquisa comprovou que os moradores de rua mais querem é ter uma família.

É de fundamental importância rever o modelo de educação, pois com a questão da urbanização, do desenvolvimento de forma geral, principalmente nas metrópoles essa situação de pessoas morando nas ruas tem sido algo comum e vai aumentar ainda mais, temos que aprender a viver com essa realidade respeitando essas pessoas.

No mês de julho (08) um morador de rua foi encontrado carbonizado em um carrinho de supermercado abandonado na rua Moncorva Filho, perto do prédio da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), no centro da cidade.

Esse tipo de violência que temos que tentar evitar ao máximo, pois só assim será possível construir uma sociedade um pouco melhor. Bom era praticamente isso que queria escrever, tenha todos uma ótima semana e até o meu próximo post.


Por Pedro Junior

terça-feira, 12 de agosto de 2008

REFLEXÃO



A profilaxia política e social precisam sobreviver?



ps: A 'não' Concordância Verbal é intencional, caso alguém não tenha... Sacado!

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

As Tolices de Mim mesmo


Na angústia deprimente me calo em noites vazias que se realizam nas jornadas perdidas pelo ‘espaço’ de mim mesmo.

Que nas ausências perdidas por tempestades pesadas tentei exprimir o máximo de mim, quando que na verdade já não tinha mais nada por Dentro.

Usei palavras ingênuas que ocultavam minha sobriedade de um grosso em absoluto, sobre coisas tão banais que me fizeram sofrer ao sorrir de tuas faces rotuladas.

Tentei...tentei enganar meu ócio na vanguarda do meu ‘castelo encantado’, e nas batalhas que houve perdas, joguei os corpos em covas que foram abertas por você.

Hoje, ontem, amanhã, depois........

No cair da noite que se figura ao vento li tétricos poemas e fiz de sua Obra uma constância de meu amanhã, porém, nos lirismos de minha dor sei que de nada adiantará sofrer pelo que não aconteceu.

E as tolices?

sábado, 9 de agosto de 2008

Frívolo da Perfeição


Em moradas não antes caminhadas fiquei cansado de tanto andar por caminhos que outrora pareciam difícies de trilhar.

Enquanto tentava me esquivar das coisas frívolas ocasionadas pelas circunstâncias que me dediquei a criar, pude ao impasse das chegadas ver que em ti que as verdadeiras moradas se encontram em determinar que caminho seguir, e em conseqüência, entendi que em todo local podemos encontrar a felicidade.

Talvez pela satisfação adquirida em tempos remotos, talvez pela ansiedade de querer outros encontros, talvez pela dúvida pedante e densa que engloba as atividades simples de querer ser feliz, mas...as verdadeiras fortunas são aquelas adquiridas pelo nosso coração.

Agora posso me jogar ao vento, e sentir as brisas que tem seus trajetos naturais, sem que eu as bloqueei pelo medo de sentir a suavidade do vento limpar o meu rosto e fazer-me esquecer por segundos que eu sou um mero mortal.

Em outras rotas que não há uma busca incansável pelo receio outrora rejeitada, mas hoje encarada e com vontade de dizer: 'Que soprem os ventos'.
Não...agüento a presença pela falta de ausência que se intitulou nos simbolismos do meu querer, que nas angústias das madrugadas do silêncio coloco em constante ação Tudo aos meus impostos cobrados pelo Banco de mim mesmo.

Não há juros que se criam pela divida externa oriunda de você, e não há saltos que se emprestam ao contorno dos bancários vista que a nomeação foi simultânea e totalmente limpa: em vista dos 'paraísos fiscais'.

E...ao rever todas as burocracias que nos cercam, ainda continuo tentando achar minha senha que se encontro no seu coração.

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Consumido Por Dentro

Ele acordava todos os dias cedo, na verdade, quase não dormia. Uma voz do além sempre o impedia de dormir e, fazia com que seus piores pesadelos – que sonhava acordado – se transformassem na sua rotina.

Com o passar do tempo, a mesma foi instigando-o a conhecer melhor seus pesadelos, mas não fazia idéia de que algo ruim poderia acontecer, como de fato aconteceu.

Seus pesadelos não eram pesadelos normais. Pelo menos, não na forma que o dicionário Aurélio emprega. Pe-sa-de-lo: sm agitação ou opressão durante o sono, em resultado de sonhos aflitivos; mau sonho; marasmo; (fig.) pessoa importuna; coisa molesta ou enfadonha.

Os mesmo eram simplesmente transcrições diabólicas de vidas passadas, vidas essas que foram vividas por ele e conduzidas pelo demônio em pessoa. O demônio dos pesadelos alheios, que vem brincar com ele em madrugadas frias, onde o sol não exerce seu poder, e lua é apenas um mistério absoluto.

Oh que calor! Exclamou ao ver-se diante da fúria do diabo que frente à cruz sentia-se perdendo toda sua força, consumido por dentro, e dentro dele só existiam pesadelos... Sim! Ele estava sendo consumido pelos seus pesadelos.

O que fazer? Já não sabia como agir, não tinha como reagir ante esse fato que por pior que pudesse parecer, era algo bom, algo tão bom que fez com que ele ajoelhasse ao chão e pedisse que Deus o ajudasse que não parece de ser consumido, que o mal fosse transportado para outro lugar.

- Ingenuidade sua crer que Deus é quem estás fazendo isso. A voz do além dizia. Mas ele era confiante, e nada abalaria sua crença. E não abalou mesmo. Bom, pelo menos até ele ver o demônio frente ao espelho.

Sua imagem que refletida no mesmo deixava transparecer seu interior –cruel de corpo sem alma- e assim então ele pode ver, que ele mesmo era os pesadelos que o consumiam.

Por DuDu Magalhães

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Capoeira

Parei um pouco hoje para escrever sobre algo que eu adoro que é a capoeira. Ontem (03) foi comemorado o dia do Capoeirista dia esse mais que merecido. Estou ainda mais feliz pelo fato do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), considerar a Capoeira como Patrimônio Cultural do Brasil, um reconhecimento da cultura e de certa forma de um povo que ajudou a construir esse país.

A capoeira surge lá no século 18 praticada pelos escravos trazidos em navios negreiros da África vinham em condições precárias muitos morriam e eram tratados como mercadorias, comercio lucrativo ate então,

A Capoeira foi considerado crime até o fim da década de 1930. hoje estendida a cerca de 150 países.

Na prática, a elevação da capoeira a Patrimônio Cultural prevê também a inscrição dos Mestres de Capoeira no livro de saberes e da roda de Capoeira no livro das formas de expressão, a criação de um plano de previdência especial para os "velhos mestres”.

Atualmente, o capoeirista ele aprende a trabalhar a capoeira como jogo, luta, dança arte, exercício acrobáticos, resistência, de força, de criatividade e de flexibilidade, a capoeira proporciona benefícios sem igual.

Espero que o preconceito contra os capoeiristas diminua, ou melhor, acabe de vez, já era o tempo em que à capoeira era violência, e diga de passagem violência necessária para se defender dos feitores, capitão do mato...

Hoje capoeira é só felicidade, paz, alegria e não podemos deixar de citar Mestre Bimba e Pastinha que contribuíram significantemente a capoeira ser o que ela é hoje.

Muito Axé a todos e para quem não pratica capoeira que conheça e comece a praticar.

Por Pedro Junior

domingo, 3 de agosto de 2008

"Pensar Não dá futuro - DuDu Magalhães"


Por vezes pensei
Que era o caminho inseguro pra lugar nenhum

Por vezes pensei
Que era a ponte que ligava o nada a ninharia

Por vezes pensei
Que era incapaz de ser feliz vendo a felicidade alheia

Mas...

Descobri que por vezes, é bom não pensar!

Por DuDu Magalhães

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

9 Meses de namoro e mais um fora!

(*) Karina (*) diz:
:P

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
Ola! tahh mais boa ainda?

(*) Karina (*) diz:
:D

(*) Karina (*) diz:
sempre:P

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
:P

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
Amorr....

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
Sabe, pra grande maioria das pessoas, nove meses é só nove meses, é apenas um tempo que passa, qua passou!

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
Mas pra mim não!

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
Pois, os meus últimos nove meses foram mágicos!

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
Cada dia, todos segundos que vivemos, o tempo foi e será sempre nosso! a gente sabe viver como ninguém, sabe amar como ninguém, e sei q não iremos esquecer esses nove meses

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
Por mais que, o tempo sempre passe

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
por vezes rapido, por vezes lento, por vezes... na medida certa do amor, do nosso amor!

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
amor que sinto todo momento

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
que descrevo com palavras, em versos mudos revelados pelo meu olhar, pelo toque da nossa pele...

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
Que não há como negar!

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
é extremamente excitante!

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
embora, sempre prevaleça o carinho real, esse não tão 'carnal'

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
Eu te amo, mais e mais

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
cada momento que passa

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
sinto!

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
Necessito te sentir, pois seu amor me faz um bem danado

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
Mas, não vou falar que foi 'sempre assim'

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
lembra que no começo tive medo né!

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
mas o dilema que existia em mim foi vencido pelo amor que cá guardo em meu peito, agora mais que ontem, menos que amanhã...

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
é assim!

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
Que me sinto agora

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
amando-te

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
mas apenas com a recordação do teu sorriso, do teu olhar que me 'derrete'

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
e fico...

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
aqui!

Duká! - Pensar sem agir é viver sem sorrir - DuDu Magalhães! Nerdiando... diz:
-esperando- pra te ver novamente e dizer ao pé do ouvido: 'casa comigo' :D

(*) Karina (*) diz:
:-O

(*) Karina (*) diz:
q declaração:D

(*) Karina (*) diz:
ain

(*) Karina (*) diz:
faço das suas palavras as minhas

(*) Karina (*) diz:
(menos a parte do casamento... :P)

(*) Karina (*) diz:
kakaka

(*) Karina (*) diz:
mas...

(*) Karina (*) diz:
quem sabe um dia neh:P

(*) Karina (*) diz:
amo vc, meu doidinho


Sem mais...
Por DuDu Magalhães