segunda-feira, 28 de julho de 2008

A última carta

Para minha velha

Quando você ler esta carta provavelmente não estarei mais presente fisicamente ao seu lado

Por muitos anos em minha juventude fiz coisas que só hoje sei o quando eram banais, quis a ter somente para mim, queria que você anulasse a sua personalidade, te acorrentei aos meus pés... foram tantas as coisas que pensávamos ser necessário para manter vivo o nosso amor.

Hoje os meus cabelos brancos são provas que quando se ama não precisa fazer as loucuras de amor, nem esta necessariamente juntos, o importante é saber que todos os dias temos uma batalha a vencer, é fácil conquista uma pessoa, o difícil é conquistar essa mesma pessoa todos os dias

Agora quero minha velha te pedir perdão caso tenha perdido alguma batalha, mas quero também que você saiba que como tudo em minha vida eu fiz o meu melhor.

- Na carta vinha um pedaço (grande) de papel do primeiro chocolate que ele dera para ela, e estava escrito com letras um tanto quando pequenas, quase que apenas pontos para uma pessoa da terceira idade –te amo, te amarei e sempre vou te amar!

Ao acabar de ler a carta a velha emocionada deu um beijo na carta e foi para o seu ninho de amor, e da forma mais natural voou ao encontro do seu amor

Por Pedro Junior

27 comentários:

rosangela disse...

Lindo!!

Quando leio "textos" assim falando de um amor verdadeiro me pego pensando "duvidado" se realmente existe pessoas assim?
Hj infelizmente pelo que parece, não há amor, parece tudo uma grande diversão..
Mas me esforço, e procuro ver que sim existe!!
E espero viver..

abç...

Reporter x disse...

MUITOO bonitoo
AMORES ASSIM SAO BEM DURADOUROS!

Buda Furioso disse...

Muito bonito esse texto, gostei.

Nany Mckenzie disse...

Uaaaaaaaaaaaaaaaaaaaal rs
muitoo bom,parabéns.
Pura emo.ção. haha'
brincadeiras a parte,mas realmente esse "texto" fala do amor de antigamente,pelo menos é o que eu acho,por que hoje em dia ninguém ama de verdade,quer dizer pelo menos é o que parece.

Beijos.

Guga Alves disse...

Muito bom o texto ! Parabéns mesmo !

Ae, participe da promoção no www.gugaalves.net, sorteio de cupom de desconto no submarino !

Abraços !

esquilo disse...

muito bom,parabéns!(x5)
você realmente escreve bem!não é um texto cansativo,como a maioria que leio na internet.

Breno Lucano disse...

Lembrei de uma carta do Imperador Augusto que, ao morrer, se faz a seguinte pergunta: "interpretei bem meu papel?".

Texto bem interessante.

Soneca disse...

concordo com os caras, aew
bom texto mermo :D

(Y)

um poko EMO
mas otemo :D

xDD

abraços
se der visita :D

http://lokuraloka.blogspot.com/

Alexandre disse...

Profundo...
o texto é seu?

Andrerson disse...

muito bonito o texto...
e olha que eu num soh mt romantico... xD

LuccasGB® disse...

cara, muito legal seu texto...!
mto bom mesmo...!!!

Abrazz!
http://blogataverna.blogspot.com/

Victor Oliveira disse...

Muito bom,
mas no começo da carta dá a entender que ele estaria morto
e no final ela vai aos braços dele
ficou meio estranho

Cleidemar disse...

Opa...

tbn tem um selo la pro teu blog..não só por retribuição e agradecimento...mas tbn pelo facinio que seu blog demonstra!

abraços

passa lá

http://blogdocleidemar.blogspot.com/

ºDreº disse...

Explique uma coisa para a "lerdinha" aqui.
A velha morreu?
heehehehee
Beijos

Michel Souza disse...

Nossa, e pensar que antes era moda guardar o primeiro papel de bombom... emuita coisa que hoje em dia é careta, era bom...

Sammyra Santana disse...

ai que lindo... eu quero um amor assim pra mim!

Beijo

O Sábio Niestévisky disse...

Texto ótimo, gostei muito.

Erich disse...

Muito bom o texto ... se a vida só trouxer cabelos brancos e rugas, significa que nada aprendeu.

jose.maffei disse...

Belo texto, Pedro. Você tem talento para a crônica.
Abracós!

J.B disse...

Parabéns, belissimo, amor é sempre bom, e é legal acreditar que eles durem um vida inteira, ou aind amelhor que eles se eternizem, acho sempre gratificante falar e ler sobre o amor, sempre escrevo contos sobre isso, até pouco tempo atras postei no meu blog uma que se intitulava Memorias da Felicidade, adorei seu post e o blog, parabéns! bom Vou Linkar lá no Comando, abraços!

Lucas Moratelli disse...

Obrigado pela visita!

Texto bonito e bem escrito.
Mas como bom amante de Pessoa não podia deixar de escrever:
"Todas as cartas de amor são
Ridículas." (Álvaro de Campos)

Abraço!

Renata disse...

Óuuuuuuuuuuuun!!! Que lindo!!!
Eu me derreto com essas coisas!
Bjocas

Lu disse...

Muito bom mesmo!!!

Adorei seu blog. Obrigado pela visita tb. espero que volte mais vezes no meu blog.

Abs

Cássia disse...

Muito delicado, chega a soar como um perdão por amar demais. Muito bons os textos postados aqui

Bertonie JVinee disse...

Muitooo bonito.
Amor eterno!!
Gostei!
xD
abraços

ºDreº disse...

Eu que agradeço pela visita.
Eu já desconfiava que a velhina tinha morrido. (ehehe)
Beijos

gus-henrique disse...

é um belo texto,
meu lirico de mais, mais ta de boa
continua assim,
:P