domingo, 22 de junho de 2008

Se você conhece sua história...

Hoje parei pra pensar nos aspectos que minha namorada me agrada, e nos que ela me frustra ou decepciona. Mas para você, caro leitor deste blog, entender, vou contar um pouco da minha história.

Quando eu era mais novo sentia-me impotente ante a vida em família, pensava que nunca ia conseguir modificá-la, com isso, achei melhor deixar o tempo passar e esperar, acreditando que, quando eu ficasse mais velho, poderia viver minha vida do meu modo.

Claro que nem sempre foi assim, certas vezes usei e abusei de toda arrogância e rebeldia possível, usei todas as armas que eu pude para conseguir alguma mudança, cobrava dos meus pais reformulações e mudanças de atitudes, numa vã tentativa de impor meus próprios desejos, minha própria visão de mundo, e tudo mais.

Depois de muito "apanhar da vida" [e dos meus pais também], pude compor uma visão mais abrangente e madura sobre a minha vida, tanto no aspecto familiar, quanto no pessoal.

Na minha família, todas as necessidades dos seus membros, eram, dentro do possível, atendidas. Ela lidava com todas as verdades possíveis com inteligência e cautela, não tinha alguém que decreta-se o "certo" e todos teriam que "obedecer" calados. Mas eu nunca estava satisfeito, queria sempre impor meus desejos a força, odiava quando algo que eu queria muito, não era feito, ficava emburrado, querendo brigar com todos.

Na prática, esta forma de agir da minha família, funcionava porque havia um interesse mútuo sobre como cada um se sentia naquele convívio, sabiam de suas necessidades e principalmente, respeitavam a individualidade alheia. Mas eu sempre fui do contra, sempre achava que estava certo.

No meu namoro, somos duas pessoas que no fundo, ainda não descobriram qual o verdadeiro caminho a seguir, com minha namorada aprendi a acreditar no destino, e acho tão incrível o quanto nossos planos para o futuro se casam com perfeição[no aspecto profissional principalmente, no pessoal eu quero criar Canguru e ela não gosta muito da idéia xD~~] com tudo isso, estamos seguindo o mesmo caminho.

Sei que é importante nos individualizarmos, buscarmos nossos caminhos independentes um do outro, mas sem que eu perceba, sempre estamos indo para o mesmo caminho, e é tão bom caminhar junto a ela...

Durante dias estive pensando qual seria o meu lugar na vida dela, e enquanto isso, esperava algumas mudanças dela, mas esqueci que é mais simples eu começar a mudança por mim mesmo. Na verdade, acho que não queria "aceitar" que eu tenho a minha "culpa" nos aspectos que minha namorada me frustra ou decepciona.

Enquanto escrevo isso, reflito sobre nosso relacionamento, e acho que o que realmente falta é o "dialogo intima", ainda não somos tão íntimos, talvez uma forma que temos de nos "proteger". Todavia, sei que a companhia dela irá compor meu repertório pessoal de experiências, e ela já esta marcada pra sempre na minha história...

Então meu povo, vou é cuidar melhor do meu namoro, não pensar nesses "aspectos ruins", porque ninguém é perfeito, e ela é "imper-FEITA para mim". Ah, que saber, vou é parar de pensar nessas besteiras, e começar a garantir todas as condições favoráveis para o nosso desenvolvimento tanto profissional quanto pessoal... Enfim, Amo muito minha desastradinha! [UFA!]

14 comentários:

o'Ricci disse...

"It's evolution, babe!"

Flavitcho disse...

Pois é, muitas gente a gente parece estar certo e quer que os outros percebam isso.
Mas ai a gente tem que ver que se todo mundo se achar O certo não vai dar pra viver em paz.


Já num namoro a gente tem que investir com os dois lados cedendo um pouco, senão nem anda, né?!

Enfim. É isso.

:D

danisiinha disse...

puxa que legal...
é bom nos darmos conta de que a diferença começa com a gente ...
parabens pelo namoro e boa sorte ....

Conto atômico & cômico disse...

uma linda história! me emociona!

jaquelineguterres disse...

gostei doq vc escreveu...d verdad...
e desejo boa sorte pra vcs...


http://s2simpleplanjg.skyrock.com/

Tatiana Rodrigues disse...

Muito boa essa avaliação da própria vida! Tenho certeza que depois dessas palavras sua namorada até poderá considerar a idéia de criar cangurus! =)

Parabéns!


www.retratonovo.blogspot.com

Camila Cavalcante disse...

Acredito que um relacionamento para dar certo, tem q ser vivido com muitas conversas... deve-se dialogar muito, deve haver confiança, carinho e amor. é normal as vezes nos questionarmos, termos algumas dúvidas, mas com amor, tudo se supera!

Abraços

http://www.devaneioconstante.blogspot.com/

Marcelo disse...

E vai por mim...Muitas vezes quando ficamos achando defeito na mulher da gente esquecemos os nossos.
Legal... amadurecimento é tudo.

Bia Mosca disse...

PUTA QUE PARIU!!!!!
Nunca vi uma declaração mais autêntica de amor. Meu caro, seu caminho tortuoso é o correto, estou emocionada com sua sinceridade.
Fui casada durante 7 anos, e demorei pra entender coisas simples como as que vc escreve. Quer um conselho: continue! Assim vc não vai acumular mágoas.

SuperDuper disse...

"O problema não sou eu, o inferno são os outros."

Se ela não aceita cangurus, tente mudar pra preguiças. Mas tenha um quintal beeeem grande com muitas árvores.


Enfim, gostei do post, boa reflexão sobre a vida.

http://lavictimaperfecta.blogspot.com/

Passa lá, se quiser, claro.

bob.loco Ah ViDa Eh lOcA mAnO!!! disse...

parabens cara
boa sorte

abraços

Tania Montandon disse...

Maturecendo, moço!=P

Interessante como parece que se vive tanto num relacionamento, sofremos mais, ficamos eufóricos mais vezes, as emoções ficam intensas e vívidas que até transbordam no brilho dos olhos; como se além de vivo estivesse hipervivo e, mesmo quando acaba um relacionamento, sabemos que nunca esqueceremos! Por que será? Já disse um poeta que a vida é feita de momentos, pois então digo que sejas eternamente apaixonado e não terá vivido quando fores descansar no desconhecido, nem morrerás tamb´m, pois quem hipervive sempre deixa uma vida de emoções espalhadas e contagiadas por onde passa e esta vida será eternizada...

bjos

Conquistadores (Didixy) disse...

É a vida. Acho que devemos ser tolerandos com nós e com as pessoas. Sempre digo, que podemos fazer qualquer um nos amar, mas também podemos fazer qualquer nos odiar. Ai depende o que vc quer.

Wander Veroni disse...

Olá!

É difícil acharmos o que os outros pensam dentro de um relacionamento, pois cada um tem uma visão. O que mais gostei foi de vc fazer essa reflexão...mto legal.

Abcs,

=]
_____________________________
http://cafecomnoticias.blogspot.com