segunda-feira, 23 de junho de 2008

ctr+c e ctrl+v do meu PC


Ensaio


Socorro, papel enfeitado

Acolhe minha dor em tom azulado


Transforma em palavras, faz favor

Não deixe a angústia virar estupor


Fale algo que lhe convier

E vejo se entendo o que puder


Alivie este aperto atemorizado

Que o reverencio como humanizado


Nem me passa calorosa energia

Eis de acabar também tu um dia


por: Tania Montandon

~

20 comentários:

Carlos Vin disse...

"Transforma em palavras, faz favor

Não deixe a angústia virar estupor"

Muito bacana essa frase..

Maria disse...

Hmm achei o poema meio confuso, não relacionei com o título hehe.

__________________
Outro blog da Mary

guilherme disse...

legal o blog
tah show

falow

Lica disse...

Adorei o poema,
sem comemorações foi isso?
achei , confuso mas este é o valor das palavras te confundir e dar varios significados pra cada um d ependendo da percepção ,
pra mim ela se sente angustiada com festas,

bjokas
http://deslica.blogspot.com/

Jeff McFly disse...

Eu achei esse poema prá lá de confuso! Não entendi nada!

tvcinemaemusica disse...

Bom acredito que as vezes uma boa poesia é aquela que para cada pessoa tem um significado, a unica coisa que nao entendi mesmo foi o titulo com o resto dele.

Wander Veroni disse...

GOstei da foto que usou para ilustrar o post!

Letícia Castro disse...

Lindo! Eu tb tô tentando passar uma dorzinha pro papel hoje. Aliás, hoje tá todo mundo dark, só falando em dor. Eita, inverno, vai embora logo! rs
Bjo!
Letícia.
http://babelpontocom.blogspot.com

Henryy Never disse...

Como sou adolescente e meio lerdo ... não entendi muito bem =P

Mas acho que já vi este poema no livro do colégio ...

Anônimo disse...

Angustia é algo que todo mundo conhece, poucos a definem ou entendem mas apenas quem tem alma de poeta como a sua consegue transportá-la tão bem para o papel... bjs Menina chorona

Mark disse...

Cheguei aqui por meio da comunidade "Eu tenho um blog" e que sorte a minha dar de cara com um poema... algo que eu amo.
Gostei!
Prometo voltar!

jose.maffei disse...

Tem um ritmo interessante; lendo, parece que estamos sendo atropelados pelas palavras. Gostei!
passe lá no www.zedamooca.zip.net

Brendinha disse...

AAah, aqui estou eu ^^, novamente, pra dizer que seu BLog é mesmo 10\!
Boa sorte e continue assim ^^
=*

Natália disse...

gostei da imagem..tbém achei o poema confuso..seu blog tá legal!
________________
www.atmosferasombria.org

Anônimo disse...

A angustia é uma situação de sofrimento involuntária.Espero que o exercício de manifestar descrever este estado de coisa em poesia se consiga uma fuga que seja terapeutica. E aí se mata vários coelhos com uma cajadada. Não se esqueça de quem sempre está ao seu lado. Um abraço, @m

Grilo Pensante disse...

parabéns...belo poema
gostei do jeito como brinca com as palavras



ve as mimnha poesias se quiser...
dai a gnt pode linkar nossos blogs...ve oq acha


http://felipepensador.blogspot.com/

João Áquila Lima dos Santos disse...

lindo!!!!

blog disse...

Eis a dor diante de tudo o que é artificial.
Uma belo e bem-humorado desabafo, menina.

ericrifferama disse...

Muito bom esse poema !!! tens talento ! parabens !!
Eric

DuDu Magalhães disse...

É impressionante o quanto "quase ninguém" entende (ou quer entender)os "nossos" pos's. Mas sabe que eu nem ligo...

"ctr+c e ctrl+v" é o mal do séc. XXI

[Risadas Maléficas]

bjs tantan²