sábado, 3 de maio de 2008

Primeira vez e Esboço Subjetivo

Primeiramente gostaria de agradecer pelo convite de poder participar aqui e espero poder contribuir da melhor forma que minhas possibilidades permitam. Fiquei muito contente com a oportunidade, muito obrigada! Claro que não é a primeira vez que posto em um blog, mas neste sim. Sinto algo diferente. Também não é a primeira vez que compartilho minha pretenciosa escrita em blog.

Porém, logo que me deparei com o selo e conversei com o Dudu percebi que talvez aqui seja mais parecido comigo, predominando a amizade, o respeito, o carinho por cada postagem e conquista, seja pequena ou grande pelos parâmetros sociais. Não interessa! Pra nós são todas importantes e vibramos a cada palavra, verso, prosa se alinhavando para formar lindas criações com as peculiaridades de cada um.
__________________



Esboço Subjetivo
por: Tania Montandon


Um dia me peguei numa tremenda crise de identidade, estranhando minha própria pessoa:
não sou eu, não pode ser. Talvez sejam sejam espíritos instigando minhas ações e controlando tudo dentro de minha suposta mente; sim, suposta, pois já não sabia se era realmente minha. Até hoje tenho minhas dúvidas... Nem importa se alguém acredita ou não, se sou louca ou sensitiva. Pra falar a verdade, muitas vezes eu também não acredito, penso estar sonhando. E estou, mesmo com olhos abertos e há horas fora do sono "comum".

Sonho desde meu nascimento e quer saber? Não quero e muito menos deixo que me acordem. Acordar pra quê? No meu eterno sonhar não há guerras, competições infantis por adultos aparentemente inteligentes, perversões, uns tentando enganar outros por dinheito, poder, status...

Aqui há tantas cores, crianças lindas, animais charmosos e cheios de vontades, árvores que sorriem ao receber um afago, grama pra deitar e ouvir as mais belas canções dos pássaros tão belos, tão generosos. Aqui encontro velhinhos cheios de sabedoria e ansiosos para ensinar-nos tudo que sabe, pelo prazer de simplesmente se doar e poder falar, ver outros aprenderem, sem nenhum interesse ou esperança de receber algo em troca. Ficam felizes pelo ato de poder ajudar! E como são bonitos, seus cabelos cor de neve branquinha mesclados com prata, sorrisos maravilhosos, que charme!

Isso soa tão incompreensível e distante de tudo que vocês conhecem, não é? No entando, é meu lar aqui em Plutão - presente recebido do meu amiguinho generoso Dudu, estou esperando a visita prometida, heim? As coisas estão semi-arrumadas, hehehe.

O que anseio é o Bem Maior, do mais fundo de meu ser, embora ainda seja seduzida por apegos efêmeros á minha revelia. Suporto as dores que me são destinados, burilando meu espírito. Acolho-as enquanto não as consigo entender. Esperança, essa palavrinha que tanto me custou a aceitar e compreender sua finalidade...

Hoje diria que faz parte de meu âmago.
Assim, percebo o mundo não como exterior amim; ao contrário, é minha própria mente e o que lhe diz respeito. Sempre aprendendo, mesmo que em rítmos variados, com tonalidades por vezes inovadas e singulares.

É preciso dizer: nãosou perfeita, nunca fui, não sou santa nem tenho vocação nem desejo de ser. Almejo apenas conhecer cada vez mais meus limites e possibilidades para que minha pessoa não me seja mais estranha e eu a reconheça nesse turbilhão de mistérios que nunca me fora explanado. Importa que eu saiba sobre meu ser no mundo para poder tomar decisões com firmeza, confiança e pronta pra lidar com o inesperado, as dores, frustrações, tudo isso que é tão somente: a Vida!
Todos estão convidados a me visitar aqui em Plutão, não precisam trazer nada, apenas um abraço amigo e pensamentos de bondade. Um abraço pra todos!

"A vida é breve, a arte é longa."
~

12 comentários:

Dih da Pâhzinha... disse...

Um dia eu vou achar pessoas que consigam postar algo no meu blog...
mas te confesso que nao li todo o post!!!

Abraço

http://dihdusbeko.blogspot.com/

DuDu Magalhães disse...

Sei bem como é isso, acho que todos, de uma certa forma, temos estas crise de identidade, é natural, faz com que amadurecemos.
a parde do "sonhos desde meu nascimento" me fez lembrar dum poeminha meu chamado: Meu mundo imaginário...
uhdauhduhahuda
pode deixar, vou te visitar em Plutão, assim que organizar as coisas aqui na Lua, já faz o toddy tahh... Amo toddy xD~~
nossa, viajei nas entrelinhas... cada palavra parece que foi escolhida a dedo para que a harmonia do texto fosse perfeita, como foi!
sabe, quando eu era criança... queria tanto que o mundo fosse perfeito, na verdade, sonhava que era... mas ai o tempo passou, e esse meu sonho foi meio que se perdendo no vacúo das impossibilidades morais e éticas que presencio a todo momento "neztepaíz" de "Burro-crátas" iditoas que fazem com que não saimos "da merda"
Hoje em dia, minhas pretenções não vão mais do que "dominar o universo", quando digo isso, pode soar estranho, mas quando digo em dominar o universo, é fazer com que as pessoas "pensem". Ultimamente, não vejo isso por ai, será que pensar dói??

Thaíssa Vasconcelos disse...

Crise de identidade, mas cedo ou mais tarde ela chegará.

Estava pensando ontem mesmo, lembrando de coisas que eu fiz no passado, e que eu não consigo entender o porque daquilo, às vezes sinto como em cada fase, infância, pré-adolescencia, adolescencia, juventudo, eu era pessoas diferentes habitando o mesmo corpo, esquisito.

a ghost in the machine disse...

nossa! muito bonito o texto. realmente, esse tema 'identidade' é muito pertinente. questionar-se sobre quem realmente se é, é algo muito produtivo, pois ajuda a entender melhor certas coisas que acontecem dentro do indivíduo.
muito bom o texto. a escrita é ótima.
té a próxima.

ED CAVALCANTE disse...

ESSA DIMENSÃO PARALALELA TODO MUNDO TEM, MAS POUCOS TÊM CORAGEM DE FALAR. IMAGINAR MUNDOS PERFEITOS OU ADEQUADOS A NOSSA FORMA DE SER E DE PENSAR É ABSOLUTAMENTE NATURAL!

Lovelace disse...

brigada pelo elogio...
cara... desculpa, mas todo mundo fala: agradeço postar nesse blog... pula essa parte.. já cansou ...[estou sendo sincera e usando críticas construtivas]
mas no texto abaixo:
sim... as pessoas parecem esperar algo de nós, por isso a decepção existe.. nossas ilusões parecem tomar conta de nós e dai a fantasia toma conta...
mas tá valendo!

Pk disse...

bom...
naum restaria muito de mim
se naum fosse a arte
entao
o fim do texto é perfeito

Karina Maria disse...

O auto-conhecimento é importante, ele nos dá segurança.

Você tem Plutão?!

Pode falar pro Dudu que eu quero Saturno! :p

Desculpe a minha ignorância... Mas o que vem a ser o "Bem maior"?

Bjokas! Seja bem vinda! :D

Marcelo Ribeiro!!![Mar] disse...

Parabens pelo blogvou até por nos favoritos.vlw

Anônimo disse...

Tuka,
Gostei do artigo. Alguem citou antes que você soube escolher as palavras para a harmonia do texto.Certo, porem acho que elas vieram naturalmente fruto de sua experiência e cultura.Todo Sábado estarei conferindo. Um abraço. Artemio

Anônimo disse...

Notei pelos comentarios que muitas pessoas se identificaram com voce, ou seja, suas palavras "entraram" nos coraçoes e mentes. e, mais uma vez, digo pra ir sempre em frente, expondo suas ideas. Aproveite este dom que muitos desejam mas poucos possuem. Meu abraço, sempre amigo Nadja

Vivinho disse...

Gostei de Plutão. As realizações mais fantásticas do mundo começaram com um sonho. Parabéns pelo belo texto. Muito inteligente sua conduta com relação às dores. Muito pertinente sua vontade de autoconhecimento. Muito louvável sua grande vontade de aprender, mais e mais. Muito bacana seu novo espaço. Muito especial e querida esta minha irmã!